.

facebook: clique aqui
danielgil@danielgil.com.br



.

Mulher louca — de novo o teu amor...



Mulher louca  de novo o seu amor
De seda branca e boca enrubescida
Mulher linda  tão cedo me permita
Desperdoar, e socorrer minha sorte!

Pêndulo hipnótico a rememorar
Como se neste fossem outros dias
Uníssonos, o espanto e a nostalgia
É um bimotor, pilhando o céu da tarde.

Mulher louca de maluca intuição 
Certa clarividência é minha cruz!
Rebarba do passado, que seduz

Que carrega nos lábios várias vidas
Na voz arrependida, sua dádiva
E, na benção de um beijo... a traição!

§

* Escrito a quatro mãos com Bruno Cosendey